sexta-feira, 11 de maio de 2012


Dedico para minha irmã, Carol, e para minha grande amiga, Wal.

Carolina Cornelius Reichert : http://www.teatrocandeia.com

A mim só encantam as coisas de beleza simples e as pessoas sensíveis.
Não me atraem os grandes espetáculos, os máximos, os brilhos, os incríveis, mas o que quase não se vê quando se corre, quando não se discorre os olhos sobre, com atenção.
Eu amo o que é bonito sem querer, amo o que é belo por acidente e quase nunca encontro quem vê como eu.
Neste sentido, admiro as pessoas quem têm o poder de capturar o tempo. Sim, capturar o tempo. Só existe um artifício para tanto, a fotografia.
A fotografia que apreende o instante e o entrega à eternidade que durar o retrato. A fotografia que é capaz de prender o tempo, indomável para todo o resto, exceto para ela.
Eu admiro os olhos e a alma daqueles que sabem a hora certa, o ângulo certo, a luz certa para transformar e demonstrar o que há de lindo no corriqueiro.  


Carolina Cornelius Reichert
Carolina Cornelius Reichert
Carolina Cornelius Reichert
Carolina Cornelius Reichert
Walesca Timmen
Carolina Cornelius Reichert
Walesca Timmen
Walesca Timmen
Walesca Timmen
Walesca Timmen
Walesca Timmen

2 comentários:

  1. "A fotografia que é capaz de prender o tempo"...esse foi um aspecto muito bem colocado. Muito bom, Ramona!

    ResponderExcluir